A influência das avaliações internacionais nas políticas de educação: um olhar sobre a educação em Europa a partir do PISA

um olhar sobre a educação em Europa a partir do PISA

Palavras-chave: Sistemas educacionais. Avaliações internacionais. PISA. Indicadores educacionais. Política de educação.

Resumo

Se olharmos agora para a Europa, podemos apreciar a grande pluralidade educativa, fruto dos países que a compõem. Se os sistemas escolares são diversos, os resultados e as figuras educacionais que caracterizam cada um deles também são diversos. Ao longo do artigo notamos que as avaliações internacionais se tornaram uma ferramenta controversa, embora às vezes eficazes e utilizáveis, daí ser imortante conhecer modelos educacionais de cada país. Analisamos o Programme for International Student Assessment (PISA) e vários indicadores educacionais com referência à equidade na Europa e, mais especificamente, nos países membros da União Europeia. Em geral, as avaliações em larga escala oferecem excelente material para conhecer o estado atual dos sistemas educacionais, para avaliar tendências ou para definir novos desafios. A sua influência nas políticas educativas é bem conhecida.

Biografia do Autor

Encarnación Sánchez Lissen, Universidad de Sevilla [US]

Profesora Titular de la Universidad de Sevilla, Departamento de Teoría e Historia de la Educación y Pedagogía Social de la Facultad de Ciencias de la Educación. Es miembro del Grupo de Investigación de Educación Comparada de Sevilla (GIECSE). 

Publicado
2020-05-28
Como Citar
Sánchez Lissen, E. (2020). A influência das avaliações internacionais nas políticas de educação: um olhar sobre a educação em Europa a partir do PISA. Laplage Em Revista, 6(2), p.19-36. https://doi.org/10.24115/S2446-6220202062907p.19-36