Política de gestão de pessoal da SEE/SP: implicações para a composição dos quadros docentes

Edson Segamarchi dos Santos

Resumo


O artigo tem por objetivo analisar os principais traços que caracterizam a política de gestão de pessoal docente da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE/SP), a situação funcional de seus quadros docentes. O texto inicia-se contemplando as características que definem os princípios que fundamentam a burocracia moderna. A análise dos dados apresentados indica que a SEE/SP tem desenvolvido o projeto educacional de ensino na escola pública paulista, nas últimas décadas, sob a responsabilidade majoritária de professores contratados em caráter temporário de trabalho, considerado aqui como em um dos elementos responsáveis pela baixa qualidade da educação aferida nas avalições padronizadas. 


Palavras-chave


Políticas educacionais. Seleção de docentes. Burocracia moderna.

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, J. A. Estado, globalização e políticas educacionais: elementos para uma agenda de investigação. Revista brasileira de educação, n.22, Jan/Fev/Mar/Abr 2003.

AZEVEDO, J.M.L. de. A educação como política pública. Campinas/SP: Autores Associados, 2004.

BROUCO, G. R. As diferentes tendências pedagógicas da Educação Física escolar e os concursos para professores da rede pública estadual de ensino nas regiões sul e sudeste do Brasil. Dissertação (Mestrado em Educação). Rio Claro: UNESP, 2006.

COSTA, J. C. da. Dos concursos públicos e da política de recrutamento de professores do ensino fundamental I, no Município de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Educação). São Paulo: PUCSP, 1999.

DALE, R. Os diferentes papéis, propósitos e resultados dos modelos nacionais e regionais de educação. Revista Educação e Sociedade, Campinas, vol. 30, n. 108, p. 867-890, out. 2009.

FERREIRA, M. P. Concursos, Ingresso e Profissão Docente: um estudo de caso dos professores de História (São Paulo, 2003 – 2005). Dissertação (Mestrado em Educação). São Paulo: PUCSP, 2006.

FONTANA, C. A. O trabalho informal docente na rede pública de ensino do Estado de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Educação). Piracicaba/SP: Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), 2008.

MÁSCULO, J. C. Concursos de professores de História da rede pública frente às práticas e ao conhecimento histórico (São Paulo: 1970-1998). Dissertação (Mestrado em Educação). São Paulo: Faculdade de Educação/USP, 2002.

MARCUSE, H. Algumas implicações sociais da tecnologia moderna. In: MARCUSE, H.Tecnologia, guerra e fascismo. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1999.

PEREIRA, L. O magistério primário numa sociedade de classes: estudo de uma ocupação em São Paulo. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1963.

RUS PERES, J. R. A política educacional do estado de São Paulo 1967-1990. Tese (Doutorado em Educação). Campinas/SP: Faculdade de Educação/UNICAMP, 1994.

TEIXEIRA, M. C. S. Política e administração de pessoal docente: um estudo sobre a Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Educação), São Paulo: Faculdade de Educação/USP, 1988.

TRAGTENBERG, M. A escola como organização complexa. In: TRAGTENBERG, M. Sobre educação, política e sindicalismo. São Paulo, Editora UNESP, 2004.

TRAGTENBERG, M. Burocracia e ideologia. São Paulo, Editora Ática, 1985.

TRAGTENBERG, M. Universidade e hegemonia. In: TRAGTENBERG, M. Sobre educação, política e sindicalismo. São Paulo, Editora UNESP, 2004.

UNESCO. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. São Paulo: Moderna, 2004.

WEBER, Max. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: LTC, 2002.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Volume I. Brasília: UNB, 1999a.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Volume II. Brasília: UNB, 1999b.




DOI: https://doi.org/10.24115/S2446-62202015117p.57-72

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

Esta obra está licenciado com uma Licença CreativeCommons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

ISSN:2446-6220

Indexadores/Indexing

 SEER - Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas *Google Acadêmico * Worldcat - Laplage em Revista * Diadorim * DOAJLatindex *Journal TOCS  *Livre - Revistas de Acesso Livre *Sumarios.org  *Portal de Periódicos CAPES/MEC *Open Academic Journal Index - OAJI *BASE - Bielefeld Academic Research Engine *Portal de Periódicos da UFSCAR *REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) *MIAR- Information Matrix for the Analysis of Journals *Catálogo Colectivo do Reino Unido (COPAC) *ZDB - Catálogo Coletivo (Alemanha) *SHERPA ROMEO - Open Acess to research *Ulrichweb Global Serials Directory *RCAAP -Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal *ERIH PLUS - European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences *ROAD - Directory of Open Acess Schorlay Resources *ISSN - International Standard Serial Number  (international Centre) - CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - Clarivate Analytics (WEB OF SCIENCE)- Edubase (SBU/UNICAMP) - IRESIE - REDALYC