A formação do professor de Arte em Tocantins: velhos desafios e problemas na educação brasileira

Gustavo Cunha de Araújo, Sabrina Borges de Oliveira, Ludimila Silva Almeida

Resumo


Este artigo socializa os resultados de uma investigação realizada em escolas públicas do Estado do Tocantins, que teve como principal fito investigar o perfil dos professores que atuam na disciplina de Arte em 9 (nove) escolas de 4 (quatro) cidades da região norte desse Estado. De abordagem qualitativa, de natureza documental e do tipo exploratória, os dados foram gerados por meio de questionários semiestruturados aplicados a 15 (quinze) professores dessas escolas tocantinenses. Dentre alguns resultados encontrados, identificamos que todos os professores que lecionam Arte nessas escolas não são formados em artes. Os dados revelaram ainda que há uma carência de cursos de formação inicial e continuada voltada para as artes nesse Estado. Pesquisar esse tema é relevante, pois poderá ampliar o debate sobre políticas públicas voltadas para a formação docente nessa área, além de contribuir para o debate acerca desse tema em âmbito nacional.

Palavras-chave


Arte; Educação Básica; Formação Docente; Currículo; Tocantins

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, V. M.; SILVA, M. C. Formação docente em arte: percurso e expectativas a partir da lei n. 13.278/16. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 3, p. 1009-1030, jul./set. 2018. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2019. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/2175-623674153.

ARAÚJO, G. C. O ensino de arte na Educação de Jovens e Adultos: uma experiência em Cuiabá-MT. 210f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2014. Disponível em: . Acesso em 01 jul. 2018.

ARSLAN, L. M., IAVELBERG, R. Ensino de arte. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

BARBOSA, A. M. O dilema das artes no Ensino Médio no Brasil. Pós: Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes, Belo Horizonte, v. 7, n. 13, p. 9-16, 2017a. Disponível em: . Acesso em: 09 dez. 2018.

BARBOSA, A. M. Artes no Ensino Médio e transferência de cognição. Olh@res, Guarulhos, v. 5, n. 2, p. 77-89, 2017b. Disponível em: . Acesso em 30 out. 2018.

BARBOSA, A. M. Educação sem arte, educação para a obediência. Entrevista concedida ao Jornal Extra-Classe, n. 219, ano 22, novembro de 2017c. Disponível em: . Acesso em 05 jan. 2019.

BARBOSA, A. M. Arte/educação contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Cortez, 2005.

BITTAR, V. M. S. Concepções de práticas de professores de artes visuais. 145f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2007. Disponível em: . Acesso em 10 set. 2018.

BRASIL. Lei n. 13.415 de 16 de fevereiro de 2017. Brasília: MEC, 2017a. Disponível em: . Acesso em 10 jan. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular – BNCC: educação é a base. Brasília: MEC, 2017b.

BRASIL. Lei n. 13.278 de 2 de maio de 2016. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: . Acesso em 10 jan. 2019.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 8. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2013.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN: Arte. Brasília: MEC, 1997.

COUTINHO. R. G. A formação de professores de arte. In: BARBOSA, A. M. (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 5. ed. São Paulo: Cortez, p. 153-160, 2008.

FERRAZ, M. H. C.; FUSARI, M. F. R. Metodologia do ensino da arte. São Paulo: Cortez, 1999.

FERREIRA, S. M. O.; LANA, I. N. R. Inquietações e razões para o ensino da arte. Pró-Discente: Caderno de Produção Acadêmico-Científica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Vitória, v. 15, n. 2, p. 44-51, ago./dez. 2009. Disponível em: . Acesso em 12 dez. 2018.

IAVELBERG, R. A Base Nacional Curricular Comum e a formação dos professores de arte. Horizontes, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 74-84, jan./abr. 2018. Disponível em: . Acesso em 15 dez. 2018. Doi: https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i1.576.

IAVELBERG, R. O ensino de arte na educação brasileira. Revista USP, São Paulo, n. 100, p. 47-56, 2014. Disponível em: . Acesso em 30 set. 2018.

JESUS, C. O. et al. O ensino de artes visuais nas escolas públicas de alhandra: uma proposta de formação continuada para os professores do ensino fundamental. In: Anais do Catálogo de Resumos do X Encontro de Extensão Universitária (CD-ROM). João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2008.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Altas, 2011.

LIS, E. A. B. O ensino da arte e formação de docentes: ensinando a ensinar. 43f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação). Universidade Estadual do Centro Oeste: Programa de Desenvolvimento Educacional, 2008. Disponível em: . Acesso em 14 ago. 2018.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. (Orgs.). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2013.

QUADROS, I. P. Arte popular: trilheira para a arte/educação/ambiental. In: SATO, M. (Org.). Eco-arte para reencantamento do mundo. São Carlos: Rima/FAPEMAT, 2011.

TEIXEIRA, E. As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. 11. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

TOCANTINS. Portaria 4.397 de 29 de dezembro de 2017. Dispões sobre os procedimentos relativos à lotação e remoção do Servidor Público, nas Unidades Escolares da rede Estadual de ensino. Palmas: Secretaria Estadual de Educação - SEDUC, 2017. Disponível em: http://sintet.org.br/download-click-226-portaria-n-4-397-de-29-2-2017-dispoe-sobre-procedimentos-de-lotacao-e-remocao-nas-ue-039-s-da-rede-e. Acesso em 22 ago. 2018.




DOI: https://doi.org/10.24115/S2446-6220201952638p.176-189

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

Esta obra está licenciado com uma Licença CreativeCommons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

ISSN:2446-6220

Indexadores/Indexing

 SEER - Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas *Google Acadêmico * Worldcat - Laplage em Revista * Diadorim * DOAJLatindex *Journal TOCS  *Livre - Revistas de Acesso Livre *Sumarios.org  *Portal de Periódicos CAPES/MEC *Open Academic Journal Index - OAJI *BASE - Bielefeld Academic Research Engine *Portal de Periódicos da UFSCAR *REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) *MIAR- Information Matrix for the Analysis of Journals *Catálogo Colectivo do Reino Unido (COPAC) *ZDB - Catálogo Coletivo (Alemanha) *SHERPA ROMEO - Open Acess to research *Ulrichweb Global Serials Directory *RCAAP -Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal *ERIH PLUS - European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences *ROAD - Directory of Open Acess Schorlay Resources *ISSN - International Standard Serial Number  (international Centre) - CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - Clarivate Analytics (WEB OF SCIENCE)- Edubase (SBU/UNICAMP) - IRESIE - REDALYC