Políticas de ações afirmativas: itinerário histórico e pontuações quanto à realidade brasileira

Elisangela Nunes do Nascimento Abreu, Paulo Gomes Lima

Resumo


O objetivo desse artigo é contextualizarmos a  formação das políticas de ações afirmativas, os elementos envolvidos em sua proposição, motivos, formas de seu delineamento, centralidade sobre os grupos a serem atingidos, desdobramentos e algumas resultantes de sua implementação em dálogo com a realidade brasileira. Trata-se de uma revisão de literatura, cujo tratamento deu-se por meio da abordagem qualitativa, sem no entanto, pretender apresentar qualquer estado do conhecimento sobre a temática. Concluimos que as ações afirmativas possuem limites inerentes a sua utilização, os quais não foram impedimentos para que diferentes países, assim como no Brasil, com histórico de dimensionável desigualdade racial e social as utilizassem, no entanto, até que se coloque sobre a agenda do dia discussões e encaminhamentos para a universalização, democratização e humanização da educação superior, assumem o papel de marco para a elaboração de políticas públicas mais consistentes quanto à oportunização à esse nível educacional.


Palavras-chave


Políticas de ações afirmativas. Políticas educacionais. Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, J. M. L. A educação como política pública, 3a ed. Coleção Polêmicas do nosso tempo, v. 56, Autores Associados, Campinas, 2004. Disponível em http://periodicoscientificos.ufmt.br/index.php/educacaopublica/article/view/14321100 . Acessado em 06.09.15.

BANDEIRA, L.; BATISTA, A. S. Preconceito e discriminação como expressões de violência. Rev. Estud. Fem. vol.10 n..1, Florianópolis Jan. 2002. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/7290/1/ARTIGO_PreconceitoDiscriminacao.pdf. Acessado em 11.04.17.

BELLO, L. Política de ações afirmativas na UFRGS: o processo e resiliência na trajetória de vida de estudantes cotistas negros com bom desempenho acadêmico. Dissertação (Mestrado em Educação). Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação da UFRGS – Faculdade de Educação, 2011.

CASHMORE, E. Dicionário de relações étnicas e raciais. São Paulo: Selo Negro Edições, 2000.

DIAS SOBRINHO, J. Democratização, qualidade e crise da educação superior: faces da exclusão e limites da inclusão. Educação & Sociedade, v. 31, n. 113, 2010. Disponível em http://www.redalyc.org/html/873/87315816010/. Acessado em 26.03.17.

FERREIRA, F.H.G.; PAES DE BARROS, R. Education and income distribution in urban Brazil, 1976-1996. In: Cepal Review (0)71, august 2000, p.41-61. http://archivo.cepal.org/pdfs/revistaCepal/En/71041061I.pdf

FONSECA, D. J. Políticas públicas e ações afirmativas. São Paulo: Selo Negro, 2009.

FONTES, V. História e Verdade. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. (Org). Teoria e educação no labirinto do capital. 2ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014.

FRIGOTTO, G. Os circuitos da história e o balanço da educação no Brasil na primeira década do século XXI. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 46, 2011.Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v16n46/v16n46a13. Acessado em 02.04.17.

GAMBOA, S.A.S. Pesquisa qualitativa:superando tecnicismo e falsos dualismos. In: Contrapontos - volume 3 - n. 3 - p. 393-405 - Itajaí, set./dez. 2003. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/download/735/586. Acessado em 31.08.2017.

GOMES, J.B. O debate constitucional sobre as ações afirmativas. Ações afirmativas: políticas públicas contra as desigualdades raciais. Rio de Janeiro: DP&A, p. 15-58, 2003. Disponível em: www.geledes.org.br/odebate-constitucional-sobre-as-acoes-afirmativaspor-joaquim-barbosa/ . Acessado em 31.08.2017.

GOMES, J. B. B.; SILVA, F. D. L. L. da. As ações afirmativas e os processos de promoção da igualdade efetiva. Cadernos do CEJ, v. 24, p. 86-123, 2001, disponível em http://daleth.cjf.jus.br/revista/SerieCadernos/Vol24/artigo04.pdf. Acessado em 14.04.17.

HÖFLING, E. M. et al. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos Cedes, v. 21,n. 55, p. 30-41, 2001. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v21n55/5539. Acessado em 28.05.17.

JACCOUD, L.; BEGHIN, N. Desigualdades raciais no Brasil: um balanço da intervenção governamental. Brasília: Ipea, 2002. Disponível em http://bases.bireme.br/cgibin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=760637&indexSearch=ID. Acessado em 05.06.2017

KOSIK, K. A totalidade concreta In: Dialética do concreto. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1976.

LIMA, P. G. A Universidade no Brasil e políticas de ações afirmativas. Revista HISTEDBR On-Line, v. 11, n. 44, 2012. Disponível em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639730/7297 . Acesso em 05.09.15.

MANNHEIM, K. On the interpretation of Weltanschaung. In: MANNHEIM, K. Essays on the sociology of Knowledge. London: Routledge & Kegan Paul, 1952. p. 33-83.

MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. Estudos avançados, v. 12, nº 34, p. 7-46, 1998. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40141998000300002&script=sci_arttext . Acesso em 14.04.17.

MENEZES, P. L. A ação afirmativa (affirmative action) no direito norte- americano). São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2001, 173 p.

MENEZES, P. L. Ação afirmativa: os modelos jurídicos internacionais e a experiência brasileira. RT/Fasc. Civ., ano 92, v.816, out., p.39-61, 2003. Disponível em http://www.cella.com.br/conteudo/conteudo_144.pdf. Acessado em 26.03.17.

MOEHLECKE, S. Ação afirmativa: história e debates no Brasil. Cadernos de pesquisa, v. 117, n. 11, p. 197-217, 2002. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/cp/n117/15559. Acessado em 05.06.17.

MOEHLECKE, S. Democratização e integração racial: a experiência de ação afirmativa nos Estados Unidos. Anais da 27ª Reunião ANPED, 2004. Disponível em http://www.anped.org.br/sites/default/files/t0314.pdf. Acessado em 09.03.17.

MUNANGA, K. A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil. Estudos avançados, v. 18, n. 50, p. 51-66, 2004. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010340142004000100005&script=sci_arttext. Acessado em 05.03.17.

MUNANGA, K. Políticas de ação afirmativa em benefício da população negra no brasil: um ponto de vista em defesa de cotas. Sociedade e cultura, v. 4, n. 2, 2001. Disponível em http://www.redalyc.org/html/703/70311216002/. Acessado em 09.01.18.

MUNANGA, K.; GOMES, N. L O negro no Brasil de hoje. São Paulo: Global, 2006. 224 p. il. [UFPE/CFCH; UFPE/BCaruaru; UFBA; UFRN].

NASCIMENTO, A. Ações afirmativas, combate ao racismo e promoção da igualdade. In: SANTOS I.; ROCHA, J. G. (org.). Diversidade e ações afirmativas. Rio de Janeiro: CEAP, 2007.

NOGUEIRA, O. Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem Sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil Oracy Nogueira. In: Tempo Social, revista de sociologia da USP, v. 19, nº 1, p. 287 – 308, nov. /2006. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ts/v19n1/a15v19n1.pdf. Acessado em 11.04.17.

OLIVEN, A. C. Ações afirmativas, relações raciais e política de cotas nas universidades: Uma comparação entre os Estados Unidos e o Brasil. Educação, v. 30, n. 1, 2007. Disponível em: http://flacso.redelivre.org.br/files/2012/07/580.pdf. Acessado em 05.03.2017.

PEREIRA, S. C. S.; PASSOS, G. O. Desigualdade de acesso e permanência na universidade: trajetórias escolares de estudantes das classes populares, In: Linguagens, Educação e Sociedade; Teresina, Ano 12, n. 16, jan/jun. 2007. Disponível em: http://leg.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/arquivos/files/Revista/N%2016/art_2.pdf. Acessado em 08.03.17.

PNUD; IPEA; FJP. Desenvolvimento humano para além das médias– Brasília, 2017. 127p. Disponível em: http://www.br.undp.org/content/dam/brazil/docs/IDH/desenvolvimento-alem-das-medias.pdf. Acessado em 23.07.17.

SCHAFF, A. História e verdade. Trad. Maria Paula Duarte. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1986. (Série novas direções).

SCHWARTZMAN, S; BROCK, C. Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, p. 9-51, 2005. Disponível em http://www.schwartzman.org.br/simon/desafios/1desafios.pdf. Acessado em 29.06.15.

SILVA, C. (Org.) Ações afirmativas em educação: experiências brasileiras. São Paulo: Selo Negro, 2003.

SILVA, P. B. G.; MORAIS, D. S. Ações afirmativas – perspectivas de estudantes da reserva de vagas. São Carlos/SP: EdUFSCAR, 2015.

SKIDMORE, T. E. Preto no branco: raça e nacionalidade no pensamento brasileiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

SOWELL, T. Ação afirmativa ao redor do mundo - um estudo empírico sobre cotas e grupos preferenciais. São Paulo: Realizações, 2016. 268p. Coleção abertura cultural.

TELES FILHO, E. F. Eusébio de Queiroz e o Direito: um discurso sobre a Lei n. 581 de 4 de setembro de 1850. Revista Jurídica da Presidência, v. 7, n. 76, p. 52-60, 2006. Disponível em https://revistajuridica.presidencia.gov.br/index.php/saj/article/view/403. Acesso em 11.12.17.




DOI: https://doi.org/10.24115/S2446-6220201842481p.179-196

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

Esta obra está licenciado com uma Licença CreativeCommons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

ISSN:2446-6220

Indexadores/Indexing

 SEER - Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas *Google Acadêmico * Worldcat - Laplage em Revista * Diadorim * DOAJLatindex *Journal TOCS  *Livre - Revistas de Acesso Livre *Sumarios.org  *Portal de Periódicos CAPES/MEC *Open Academic Journal Index - OAJI *BASE - Bielefeld Academic Research Engine *Portal de Periódicos da UFSCAR *REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) *MIAR- Information Matrix for the Analysis of Journals *Catálogo Colectivo do Reino Unido (COPAC) *ZDB - Catálogo Coletivo (Alemanha) *SHERPA ROMEO - Open Acess to research *Ulrichweb Global Serials Directory *RCAAP -Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal *ERIH PLUS - European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences *ROAD - Directory of Open Acess Schorlay Resources *ISSN - International Standard Serial Number  (international Centre) - CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - Clarivate Analytics (WEB OF SCIENCE)- Edubase (SBU/UNICAMP) - IRESIE - REDALYC