TECNOLOGIA ASSISTIVA NA PERSPECTIVA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA: O CIBERESPAÇO COMO LÓCUS DE AUTONOMIA E AUTORIA

Maria Dolores Fortes Alves, Guilherme Vasconcelos Pereira, Maria Aparecida Pereira Viana

Resumo


 

Este artigo pretende investigar a contribuição da Tecnologia Assistiva (TA) na perspectiva da educação inclusiva e o ciberespaço como lócus ímpar do processo de mediação e construção da autonomia autoria de pensamento dos sujeitos implicados no processo de ensino aprendizagem. A percepção do professor em permitir que a pessoa com deficiência se sinta parte do contexto de ensino aprendizagem e construção da autoria de pensamento, supostamente a inclusão acontecerá de forma efetiva facilitando o aprendizado dos alunos em sua diversidade. A metodologia adotada fundamenta-se na pesquisa qualitativa com abordagem participativa e descritiva. Contudo, entende-se que é um processo complexo, mas que tanto o professor quanto o aluno constituirão uma relação pedagógica que cumpra com a função social da escola na vida dos indivíduos singulares. Diante dos aspectos destacados, as tecnologias e as tecnologias assistivas e inclusão escolar.

 


Palavras-chave


Tecnologia assistiva. Inclusão. Ciberespaço. Autoria de pensamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B. de. Educação a distância na Internet… in Educação e Pesquisa. São Paulo, v.29, n.2, p. 327-340, jul./dez. 2003. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v29n2/a10v29n2.pdf. Acessado em junho de 2011.

ALVES, M. D. F. Construindo Cenários e Estratégias de AprendizagemIntegradoras e Inclusivas. Rio de Janeiro: WAK, 2016

ALVES, M. D. F. De professor a educador. Contribuições da Psicopedagogia: ressignificar os valores e despertar a autoria. 3ª. Ed. Rio de Janeiro: WAK Editora, 2015

ASSMANN, Hugo. Reencantar a educação: rumo à sociedade aprendente. Petrópolis, R.J.: vozes,1998.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto por Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990. 168 p. (Série Legislação Brasileira). BRASIL, Legislação Brasileira Sobre Pessoas Portadoras de Deficiência. – 6. Ed. – Brasília: Edições Câmara, 2010.

BRASIL. LDBN: Lei De Diretrizes e Bases da Educação Nacional. – 5. Ed. – Brasília: Edições Câmara, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Sala de Recursos Multifuncionais: espaços para o Atendimento Educacional Especializado. Brasília: MEC/SEESP, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

BRASIL. Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Comitê de Ajudas Técnicas Tecnologia Assistiva. – Brasília: CORDE, 2009.

BROWNING, N. O desenvolvimento das aptidões literárias da criança com deficiência física. Temas sobre desenvolvimento. Paulo, v. 11, n. 64, p. 35-41, 2002.

CAPRA, F. A teia da vida: Uma compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: editora primeira edição 1999.

FERNÁNDEZ, Alicia. Os idiomas do Aprendente: análise das modalidades ensinantes com famílias, escolas e meios de comunicação. Porto Alegre, Artes Médicas, 2001.

FREIRE, Paulo. A pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, Paz e Terra, 2001.

LEMOS, A. Cibercultura e Mobilidade: a Era da Conexão.2009. Disponívelem: http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/cibermob.pdf. Acesso em junho de 2011.

MENDES, E. G. Inclusão escolar com colaboração: unindo conhecimentos, perspectivas e habilidades profissionais. In MARTINS, L. A. R.; PIRES, J.; PIRES, G. N. L. (Org.). Políticas e práticas educacionais inclusivas. Natal: RN: EDUFRN, 2008.

MORAES, M. C. Ecologia dos saberes: Transdisciplinaridade, complexidade e educação. São Paulo: ProLíbera Editora: Antakarana/WHH -Willis Harman House, 2008.

MORAES, M. C. O Paradigma educacional emergente. 11ª. ed. São Paulo: Papirus, 2005.

MORAES, M. C. Pensamento eco-sistêmico: educação, aprendizagem e cidadania no século XXI. São Paulo: Vozes, 2004.

MORAES, M. C.; TORRE, S. de la. Sentipensar: fundamentos e Estratégias para Reencantar a Educação. Vozes, 2004.

MORIN, E. Da necessidade de um pensamento complexo. In MARTINS, F. M; SILVA, J.M. Para navegar no século XXI – Tecnologias do Imaginário e Cibercultura. 3ª. Ed. Porto Alegre: Sulinas, 2003.

NUNES, C. R.; SANTOS, T. C. M. Ciberespaço como fonte de informação para pessoas com deficiência: um projeto extensionista de inclusão digital, 2008. Disponível em: http://www.proex.pucminas.br. Acesso em 15 nov. 2014.PELOSI, Miryan B. In.: Seminário internacional sociedade inclusiva. PUC Minas. Belo Horizonte:2003. Anais. P. 183-187.

SANTOS, B. S. (org.) Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências – rev. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

STAINBACK, S; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

WEINBERGER, D., Why Open Spectrum Matters. The end of the broadcast nation., Disponível em: http://www.evident.com, 2003. Acesso em fev. 2014.




DOI: https://doi.org/10.24115/S2446-6220201732347p.159-169



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

Esta obra está licenciado com uma Licença CreativeCommons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

ISSN:2446-6220

Indexadores/Indexing

 SEER - Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas *Google Acadêmico * Worldcat - Laplage em Revista * Diadorim * DOAJLatindex *Journal TOCS  *Livre - Revistas de Acesso Livre *Sumarios.org  *Portal de Periódicos CAPES/MEC *Open Academic Journal Index - OAJI *BASE - Bielefeld Academic Research Engine *Portal de Periódicos da UFSCAR *REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) *MIAR- Information Matrix for the Analysis of Journals *Catálogo Colectivo do Reino Unido (COPAC) *ZDB - Catálogo Coletivo (Alemanha) *SHERPA ROMEO - Open Acess to research *Ulrichweb Global Serials Directory *RCAAP -Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal *ERIH PLUS - European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences *ROAD - Directory of Open Acess Schorlay Resources *ISSN - International Standard Serial Number  (international Centre) - CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - Clarivate Analytics - Edubase (SBU/UNICAMP)