Políticas Editoriais

Foco e Escopo

LAPLAGE EM REVISTA é uma publicação científica eletrônica do Grupo de Estudos e Pesquisas Estado, Políticas, Planejamento, Avaliação e Gestão da Educação [GEPLAGE] do Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE) e vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba. A revista foi criada em abril de 2015, editada com periodicidade quadrimestral. 

MISSÃO: Laplage em revista é um periódico eletrônico que tem como missão, a publicação e difusão do conhecimento científico historicamente produzido em sua área de especificidade, conforme detalhamento das áreas de conhecimento pelo CNPQ:

7.08.02.00-9 Administração Educacional
7.08.02.01-7 Administração de Sistemas Educacionais
7.08.02.02-5 Administração de Unidades Educativas
7.08.03.00-5 Planejamento e Avaliação Educacional
7.08.03.01-3 Política Educacional
7.08.03.02-1 Planejamento Educacional
7.08.03.03-0 Avaliação de Sistemas, Instituições, Planos e Programas Educacionais

A presente revista é integrante do OJS/SEER (Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas), conforme orientação do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia e publica artigos e documentos avaliado por pares. 

Público alvo: Embora tendo uma especificidade a Laplage em Revista tem como público avo: pesquisadores, estudiosos, estudantes e interessados no foco recorrente do periódico.

Ética e responsabilidade: Os artigos recebidos deverão ter pelo menos dois pareceres positivos por parte dos avaliadores indicados [sejam do Conselhos ou Pareceristas Ad Hoc] ainda que condicionais. A responsabilidade pelo conteúdo, bem como da correção ortográfica dos textos será de seus autores

A revista está organizada em seções: Editorial, Apresentação, Dossiê Temático, Artigos de Demanda Contínua, Entrevistas e Resenhas. Ocasionalmente  são publicados também documentos  e notas de leitura [Seção Documentos], divulgando-se textos coletivos elaborados pela ANPEd ou por associações afins, bem como documentos recentes (leis, pareceres, normalizações), emanados de órgãos governamentais e que abordem questões de interesse para a área educacional. 

 

Políticas de Seção

EDITORIAL

O editorial caracteriza-se como a expressão do escopo ao qual a revista se assenta em articulação com uma das temáticas desenvolvidas. É escrito pelo Editor ou por outro profissional por ele recomendado.

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

APRESENTAÇÃO

A apresentação caracteriza-se como um texto produzido pelo responsável pelo Dossiê Temático ou por Editor Adjunto designado pelo Editor responsável.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

DOSSIÊ TEMÁTICO

Os dossiês temáticos serão desenvolvidos consoante a determinação de eixos sugeridos pelo Comitê Editorial e Conselheiros, deliberando sobre a sua publicação dos trabalhos recebidos com base em pareceres.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ARTIGOS DE DEMANDA CONTÍNUA

Política padrão de seção: artigos inéditos provenientes de pesquisas ou desdobramento do esforço do pesquisador quer seja individual ou em coautoria.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ENTREVISTAS

Serão publiadas entrevistas que sejam especificamente do eixo de especificidade da revista ou a ele se aproxime, consoante a avaliação cega dos pares.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

RESENHAS

Públicação de resenhas crítricas ou descritivas que sejam primadas pela rigorosidade de suas ênfases e contribuições à área da Laplage em Revista.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Editoria da Laplage em Revista fará inicialmente uma primeira avaliação verificando a observância das normas e adequação ao seu escopo, após, encaminhará para emissão de parecer a, no mínimo, dois avaliadores, consoante o método do "duplo cego", que tenham competência e mérito na área para o desenvolvimento do julgamento. Não havendo consenso entre os pareceristas, o trabalho deverá ser encaminhado a um terceiro avaliador. Ao término do processo de avaliação os autores são comunicados quanto ao parecer final emitido. Em todos os casos a confidencialidade do avaliador é garantida.

Aos avalidores na emissão do resultado do parecer escolher entre: a) aceitar. b) aceitar com resssalvas ou correções obrigatórias; c) rejeitar. 

No caso (b), o artigo novamente será encaminhado ao parecerista que indicou as corresções, podendo ainda assim aceitar ou rejeitar consoante as observações destacadas no material enviado.

As contestações e outros casos não previstos serão analisados pelos Editores. 

 

 

Periodicidade

Laplage em Revista é de periodicidade quadrimestral, são três facículos por ano.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Orientações para Organização de Dossiê Temático

1) Apresentação de uma proposta de Dossiê contendo uma ementa e justificativa sobre a relevância da temática e pertinência com a especificidade e políticas editoriais da Laplage em Revista;

2) Identificação do responsável pelo Dossiê Temático:  nome completo, titulação, afiliação institucional e e-mail. O proponente poderá encaminhar a proposta para o e-mail: paulolima@ufscar.br

3) Os nomes dos artigos e seus autores deverão constar da proposta do Dossiê, com a atenção para que não sejam trabalhos da mesma instituição, bem como para que não ocorra a proposta de mais do que um artigo por autor;

4) As submissões dos Dossiês deverão ser feitas na página do usuário; contendo no mínimo 08 artigos sobre a temática

5) Os artigos que comporão o Dossiê, bem como os de demanda contínua, não poderão ser de autoria de mestrandos ou doutorandos, salvo se em coautoria com os seus respectivos orientadores e/ou parceiro que tenha no mínimo título de doutor, pertinência ou aproximação com a especificidade da Revista;

6) Os artigos dos Dossiês serão objetos de pareceres de avaliadores Ad Hoc;

7) Artigos recusados quanto ao mérito e forma não serão publicados;

8) Ao submeter o artigo ao Dossiê, o autor(es) concorda(m) com a cessão dos direitos de publicação para a Laplage em Revista;

9) As submissões de artigos, para qualquer efeito, apontam o conhecimento pleno de todas as diretrizes constantes nas orientações para a elaboração do Dossiê Temático;

10) Os autores atestam a originalidade, bem como a declaração de não submissão do material que apresentaram à qualquer outro periódico;

11) Os artigos não derão ultrapassar a quantidade de 20 laudas;

12) Solicita-se a observância às normas da ABNT, conforme Diretrizes para Autores. 

 

Normas para publicação

 

1) Formatação

 Os textos devem ser gerados em Word ou Open Office, com a seguinte formatação: papel formato A4, margens superior e esquerda de 3 cm, inferior e direita de 2,0 cm, recuo de parágrafo (primeira linha) de 1,0 cm; fonte Times New Roman 12; espaço entrelinhas de 1,5 e sem paginação

O uso do recurso itálico, no corpo do texto, deve ser utilizado somente para palavras estrangeiras. Para apresentação dos elementos que constituem o artigo utilizar as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em vigor:

NBR 6022, 2003 – Informação e documentação - Artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação;

NBR 6023, 2002 – Informação e documentação – Referências – Elaboração;

NBR 6024, 2012 – Informação e documentação – Numeração progressiva das seções de um documento escrito – Apresentação;

NBR 6028, 2003 – Informação e documentação – Resumos – Apresentação;

NBR 10520, 2002 – Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação;

NBR 14724, 2011 - Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Normas de apresentação tabular. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993.

Os trabalhos submetidos que não estiverem de acordo com as normas supracitadas serão recusados pela Comissão Editorial.

 

2)  Estrutura

Artigo

a) o número de folhas dos artigos não deve ultrapassar vinte (20);

b) os trabalhos devem apresentar a seguinte sequência:

Na folha de rosto:

- o título e subtítulo (se houver) em português,  espanhol e inglês, (não ultrapassando 100 caracteres)

- e afiliação completa de todos os autores (nome completo, formação, cargo e/ou função, vínculo institucional (instituição, unidade, departamento, local de origem), endereço, telefone e endereço eletrônico).

 

Na primeira página do texto deve constar:

- o título completo do artigo em português, em espanhol e em inglês, resumo em português, o resumem (em espanhol) e abstract (inglês) de até 150 palavras.

- abaixo do resumo/resumem/abstract devem constar respectivamente até cinco (05) palavras-chave, keywords e palavras-clave, que devem refletir da melhor maneira possível o conteúdo abordado no trabalho.

 

– texto (introdução, desenvolvimento e conclusão);

– notas explicativas (se houver);

– Referências;

– Imagens devem ser enviadas com resolução em 300dpi.



Artigo de revisão

Os textos de revisão devem seguir a mesma estrutura de artigo indicada anteriormente.



Resenhas

a) os textos direcionados a essa seção não devem ultrapassar o limite de três (04) folhas;

b) serão aceitas resenhas de publicações editadas no Brasil e no exterior há, no máximo, 02 e 04 anos, respectivamente;

c) as resenhas deverão apresentar a seguinte sequência:

– Referência completa da obra: Autor(es). Título: subtítulo (se houver). Local de publicação: Editora, ano. nº de páginas;

– Texto (revisão crítica da publicação).

Documentos

O número de folhas não deverá ultrapassar dez (10).
Os trabalhos deverão apresentar a seguinte sequência:

– Título;
– Palavras-chave (no máximo de 03 palavras);
– Apresentação esclarecendo a relevância e a procedência dos documentos;
– Texto.



3)  Regras gerais de apresentação


Todo o material deve ser estruturado da seguinte forma:

a) os textos devem ser enviados após uma rigorosa revisão ortográfica, gramatical e de normalização;

b) quanto a citações, exige-se utilizar o sistema autor-data, conforme NBR 10520 (2002), com as seguintes orientações:

– quando o sobrenome do autor estiver incluído na sentença, deverá ser escrito somente com a primeira letra maiúscula, seguido do ano da publicação e página da citação, neste caso, quando for citação direta, da respectiva fonte utilizada.

Exemplos: Freire (2009, p. 7), Freire e Matos (2009, p. 7), Freire, Matos e Campos (2009, p. 7) ou Freire et al. (2009, p. 7), este último, quando for de mais de três autores.

Nas citações indiretas a indicação do número de página é opcional, conforme exemplo: Freire (2009) ou Freire (2009, p. 7);

– quando o sobrenome do autor não estiver incluído na sentença, o(s) autor(es) e o ano deve ser colocado entre parênteses.

Exemplos: (FREIRE, 2009, p. 7), (FREIRE; MATOS, 2009, p. 7), (FREIRE; MATOS; CAMPOS, 2009, p. 7), (FREIRE et al., 2009, p. 7);

– as citações que contenham até três (3) linhas não serão destacadas com o recuo, devendo permanecer com a mesma fonte do texto e entre aspas duplas, indicando a fonte e a página consultada quando for citação direta;

– as citações de mais de três (3) linhas deverão vir destacadas com recuo de 4,0 cm da  margem esquerda, utilizando a mesma fonte do texto, porém em tamanho dez (10), espaçamento simples (1,0) e sem aspas duplas, quando for citação direta;

– as citações em língua estrangeira deverão ser traduzidas para a língua do texto indicando os créditos da tradução, após a chamada de citação, como o exemplo: (COSTA, 2010, p. 10, tradução nossa);

– o ponto final da citação deve vir após o final da frase, antes, portanto dos parênteses. Exemplo: O escopo dos processos educativos é mais amplo e é essencial à coesão social e à realização das pessoas na sociedade contemporânea. (GATTI, 2013, p. 677).

 

c) não usar expressões latinas (Id., Ibid.., op. cit. etc.) no texto, exceto apud (citado por) e et al. (e outros). Exemplos: Demo (2012 apud COSTA, 2010, p. 10) ou (DEMO, 2012 apud COSTA, 2010, p. 10);

d) Qualquer que seja o tipo de ilustração, sua identificação aparece na parte superior, precedida da palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem, entre outros), seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, travessão e do respectivo título. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor), legenda, notas e outras informações necessárias à sua compreensão (se houver).

Cada imagem do texto (figura, ilustração, fotografia, etc.) também deverá ser enviada através sistema de submissão em formato *.jpg ou *png e com resolução mínima de 300 dpi.

e) as equações e fórmulas devem ser destacadas no texto, se necessário, numeradas entre parênteses, por exemplo,  x2 + y2 = z2           (1)

f) as tabelas devem ser padronizadas conforme as normas de apresentação tabular do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

g)  as notas, de caráter explicativo e numeradas sequencialmente, devem figurar após a conclusão do  texto, eliminando-se os recursos da nota de rodapé;

h) as referências devem conter somente os autores citados no trabalho, apresentados ao final do texto, em ordem alfabética, de acordo com as normas NBR 6023/2002 e justificadas somente à esquerda. A seguir, são listados exemplos dos documentos mais utilizados:

Livro:

Os elementos essenciais são: autor(es), título, edição, local, editora e data de publicação.

FREIRE, P. R. N. Pedagogia do oprimido. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

 

Em documentos com mais de três (03) autores: quando existirem mais de três autores, indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al.

MIZUKAMI, M. da G. N. et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2006.

 

Capítulo de livro:

Os elementos essenciais são: Autor(es), título da parte, seguidos da expressão “In:”, e da referência completa da monografia no todo. No final da referência, deve-se informar a paginação ou outra forma de individualizar a parte referenciada.

BERGER, P. L.; BERGER, B. Socialização: como ser um membro da sociedade. In: FORACCHI, M. M.; MARTINS, J. de S. M. (Org). Sociologia e sociedade. São Paulo: Livros Técnicos e Científicos, 1994. p. 200-214.

 

Artigo:

Os elementos essenciais são: autor(es), título da parte, artigo ou matéria, título da publicação, local de publicação, numeração correspondente ao volume e/ou ano, fascículo ou número, paginação inicial e final e ano de publicação.

FERREIRA, C.; ALENCOAO, A.; VASCONCELOS, C. O recurso à modelação no ensino das ciências: um estudo com modelos geológicos. Ciência & educação, Bauru, v. 21, n. 1, p. 31-48, 2015.

Tese:

Nas teses, dissertações ou outros trabalhos acadêmicos devem ser indicados em nota o tipo de documento (tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso etc.), o grau, a vinculação acadêmica, o local e a data da defesa, mencionada na folha de aprovação (se houver).

PASQUALI, M. B.  de. Juventude e participação: os sentidos da experiência juvenil em duas escolas municipais de Campinas - SP. 2014. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2014.

Documento digital (on-line):

Quando se tratar de obras consultadas online, também são essenciais as informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão Disponível em: e a data de acesso ao documento, precedida da expressão Acesso em:.

VALLÉS HERRERO, J.; JUSTE PÉREZ, R. Las funciones del educador social: validación del cuestionario CFES-R. Bordón, Madrid, v. 67, n. 2, 2015. Disponível em: <http://recyt.fecyt.es/index.php/BORDON/article/view/Bordon.2015.67209>. Acesso em: 17 abr. 2015.

Quando utilizados, os métodos estatísticos precisam ser descritos com o pormenor necessário para permitir o acesso aos dados originais e a verificação dos resultados apresentados por um leitor versado no assunto; ao mesmo tempo, deve-se evitar linguagem excessivamente técnica e apresentá-los com suficiente clareza de modo a favorecer a compreensão de um leitor não especializado. Tal solicitação aos autores requer providências como: procurar, sempre que possível, quantificar os resultados e apresentá-los com os correspondentes indicadores de erro de medição ou de incerteza (por exemplo, intervalos de confiança); evitar basear-se apenas em testes de inferência estatística, que não veiculam informação quantitativa relevante; discutir a elegibilidade das unidades de experimentação; fornecer informação pormenorizada sobre a aleatorização e sobre as observações; discutir a razoabilidade dos resultados e relatar possíveis limitações do método utilizado; especificar os programas informáticos utilizados; restringir quadros e figuras à quantidade necessária para explicitar a fundamentação do artigo e sua solidez; evitar quadros com muitos tópicos e duplicação de dados; definir termos estatísticos, abreviaturas e símbolos utilizados no artigo.

 

Análise e aprovação de artigos e demais trabalhos

Todos os trabalhos deverão evitar qualquer menção aos autores e eliminar dados dentro do texto que (autorreferências no texto e nas referências).

Somente textos inéditos são aceitos em Laplage em Revista. Além disso, os textos não devem estar sendo avaliados simultaneamente por outra publicação.

O descumprimento dessa norma implicará na impossibilidade de voltar a se publicar na Laplage em Revista no futuro.

Caso a pesquisa desenvolvida ou a publicação do artigo possam gerar dúvidas quanto a potenciais conflitos de interesse, o autor deve declarar em nota final que não foram omitidas quaisquer ligações a órgãos de financiamento, bem como a instituições comerciais ou políticas. Do mesmo modo, deve-se mencionar a instituição à qual o autor eventualmente esteja vinculado, ou que tenha colaborado na execução do estudo, evidenciando não haver quaisquer conflitos de interesse com o resultado ora apresentado. É também necessário informar que as entrevistas e experimentações envolvendo seres humanos obedeceram aos procedimentos éticos estabelecidos para a pesquisa científica.

Todo texto submetido à publicação é analisado previamente pelo editor e, se atender ao escopo da revista, encaminhado pelo Conselho Editorial para revisão a, no mínimo, dois pareceristas (peer review), que o analisarão segundo critérios definidos pelo Conselho Editorial. O artigo será devolvido ao(s) autor(es), caso os relatores sugiram mudanças e/ou correções. Em caso de divergência de pareceres, o texto será encaminhado a um terceiro relator, para arbitragem. A publicação do trabalho implica a cessão integral dos direitos autorais à Laplage em Revista.

Não é permitida a reprodução parcial ou total de artigos e matérias publicadas sem a citação da fonte.

Os conteúdos veiculados nos textos são de responsabilidade dos autores, não coincidindo, necessariamente, com o ponto de vista do Editor ou do Conselho Editorial da revista. A critério do Conselho Editorial poderão ser aceitos artigos de crítica, defesas e/ou comentários sobre artigos publicados na revista.

 

Catalogação na Fonte/Cataloging